• Imigração em São José dos Pinhais

  • Voltar
 por 

De um modo geral a imigração de Alemães, Portugueses, Japoneses, Poloneses, Italianos, Ucranianos, Austríacos, Franceses e Espanhóis para o Brasil se deu pelo mesmo motivo. A Europa passava por uma grave crise econômica na época, e o Brasil necessitava de massas de trabalhadores e por isso o governo estimulou-os a imigrarem para o país.

De um lado, na Europa havia a dificuldade econômica que a população principalmente a camponesa estava passando, as guerras, a falta de uma reforma agrária, e o processo da revolução industrial causava o empobrecimento da população.  No caso da Polônia ainda se teve a opressão política, onde parte do seu território dominado pela Prússia e Áustria havia sofrido com a  proibição do uso da sua cultura e  linguagem.

Do outro lado para garantir a posse para o Brasil das regiões pouco habitadas, era preciso preencher essas terras. Como a população que habitava São José dos Pinhais era pequena, viu – se a necessidade de trazer novos moradores, assim eles habitariam essas terras, garantindo a posse para o Brasil e a tornariam produtivas com a agricultura e movimentariam a economia do país e do município.

Para atrair essas massas de trabalhadores especialmente para o sul, em especial para São José dos Pinhais onde as maiorias das terras não eram habitadas, os governantes provinciais fizeram propagandas e criaram o mito do Eldorado, onde ofereciam a esses imigrantes tudo o que sonhavam: terras em abundancias e climas propícios.

Imigração no município de São José dos Pinhais

Ao se instalarem em São José dos Pinhais, para manterem viva a sua cultura e não perderem suas tradições, os imigrantes permaneciam sempre juntos, mesmo com a divisão de terras criando assim as colônias.

A área metropolitana de Curitiba, em que o município de São José dos Pinhais faz parte, é a principal receptora de migrantes do estado do Paraná. Isso devido à proximidade com Curitiba, em que os migrantes, em busca de trabalho na área urbana, organizam-se em torno da capital, por causa das condições mais acessíveis de moradia. Como também, a entrada de multinacionais, principalmente automobilísticas, em São José dos Pinhais, que elevou a oferta de empregos, trazendo grande parte da zona rural para a urbana.

Dentro desse movimento, o maior percentual é a troca entre os próprios municípios da Região Metropolitana. Entre os migrantes de outros estados, que escolhem São José dos Pinhais como destino, os estados de Santa Catarina e São Paulo apresentam maior número. Porém, Rio de Janeiro, Mato Grosso e principalmente Rio Grande do Sul também apresentam expressivo contingente. Esses movimentos migratórios foram decisivos na configuração espacial e cultural do município de São José dos Pinhais.

BIBLIOGRAFIA

MAROCHI, Maria Angélica. Imigrantes 1870 – 1950: Os Europeus em São José dos Pinhais. Curitiba: Travessa dos Editores, 2006.

MAROCHI, Maria Angélica. Uma história de esperança. Entre o nascer e o morrer: documentos oficiais e de memórias da religiosidade e da cultura em São José dos Pinhais. Curitiba. Edição do autor, 2011.