• Bicicleta em São José dos Pinhais

  • Voltar
 por 

HISTÓRIA DA BICICLETA

Veículos que se movimentam em duas rodas como as carroças, carruagens e carrinhos de mão não são novidade para a história da humanidade. Contudo, somente em 1818, na Alemanha, o Barão Karl Von Drais registra sua invenção: a bicicleta. No início ela era de madeira, não tinha pedais e, o assento – conhecido como selim – era parecido com uma cela de cavalo.

Novos modelos surgiram com adaptações como os freios e a utilização do metal na fabricação. De início a popularidade da bicicleta se deu entre as camadas mais ricas da sociedade e ela era tida como um veículo de passeio e lazer. Foi somente após a Segunda Guerra Mundial que a bicicleta popularizou-se e ganhou mais adeptos em todas as camadas sociais, fosse para passeio, lazer ou trabalho.

No Brasil, as bicicletas chegaram por volta de 1875 e, assim como na Europa, ganharam prestígio primeiramente entre as camadas mais ricas. Em 1896 foi  inaugurado o primeiro velódromo da América do Sul, em São Paulo, construído no terreno da senhora Veridiana da Silva Prado, a mando de seu filho Antônio da Silva Prado, primeiro prefeito da cidade.

Em São José dos Pinhais o primeiro registro oficial da existência de bicicletas data de 1931, mas provavelmente já existiam bicicletas no município antes disso. Durante um período todas as bicicletas deveriam ser emplacadas e pagar um imposto municipal. Eram encontradas bicicletas da marca Dürkopp, Merkur, Opel, entre outras.

Pista de Bicicross

Com o intuito de promover um espaço adequado às inúmeras crianças que circulavam com suas bicicletas BMX pelas ruas da cidade, no dia 27 de janeiro de 1985 foi inaugurada, ao lado da Prefeitura Municipal, uma pista de bicicross

Idealizada pelo então vice-prefeito Lorival Camargo e pelo coordenador do Departamento de Esportes e Cultura Sérgio Moletta, o projeto teve apoio da loja Hermes Macedo S/A e do SESC Portão.

 A pista serpenteava em 280 metros de pura adrenalina e desafio. As provas começaram às 10h com as divisões infantil, juvenil, adulto masculino e feminino.

JOÃO DOMBOROVSKI – De Guaratuba a Brasília

João Domborovski, o popular “Barbeiro que-se-vira”, morador de São José dos Pinhais, realizou uma arrojada aventura em 1960: percorreu 1830 km de bicicleta para a inauguração de Brasília.

João saiu de Guaratuba em 27 de março e depois de mais de duas semanas pedalando, incluindo madrugadas, chegou à nova capital em 15 de abril, passando pelos estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Foram vários dias de festejos até a data oficial da fundação em 21 de abril. João conheceu o presidente Juscelino Kubistechk pessoalmente no Palácio do Planalto.

O pedalista produziu um diário de viagem com assinatura de políticos são-joseenses, de policiais rodoviários, proprietários de hotéis, restaurantes e rádios das cidades por onde passou.

GUSTAVO REMOR – De Mendoza a Ushuaia (Argentina)

50 anos depois da aventura de João Domborovski foi a vez de Gustavo Remor fazer uma aventura sobre duas rodas. Gustavo percorreu 3.480 km de Mendoza, na Argentina, até Ushuaia, a cidade conhecida como o fim do mundo.

Gustavo e dois amigos partiram de Mendoza no dia 23 de dezembro de 2009. Depois de quatro dias pedalando chegaram a Santiago, no Chile.

No Chile, os ciclistas percorreram 1200 km pela Carretera Austral, um trajeto com pouquíssimos trechos de asfalto mas de paisagens exuberantes. A partir de 13 de janeiro  Gustavo seguiu sozinho, pois seus amigos encerraram a aventura devido a intempéries e contratempos.

Cruzando a fronteira do Chile de volta à Argentina, Gustavo passou por  Rio Gallegos, depois San Sebastian, Rio Grande e Tolhuin, chegando a Ushuaia em 03 de fevereiro de 2010, concluindo a aventura em 40 dias de pedal.

“Uma das coisas mais legais foram às pessoas que eu conheci na viagem. Os lugares são fantásticos, mas as pessoas… é um negócio que desperta o teu coração Tem muita gente boa no mundo mesmo!”